Se eu não puder te esquecer


23 de março de 2014. Muito pessoal. Pois hoje fui fazer uma homenagem a duas pessoas. Eu e meu pai. A homenagem foi esta: indo assistir ao Moacyr Franco e Trio Irakitan no Clube Náutico, aqui em Fortaleza. O primeiro a se apresentar foi o Trio Irakitan, que, por menos que saibamos, tem mais de sessenta anos de estrada, para ser mais exato, sessenta e três. E Moacyr Franco tem, atualmente, setenta e seis anos.

Por que uma homenagem ao meu pai? Porque nós cantávamos Moacyr Franco, porque nós éramos românticos incuráveis e, parece que continuo sendo, embora alguns não concordem com esta auto-avaliação. Mas enfim… de repente estávamos em casa e o velho Israel aparecia em casa com o último LP do Moacyr. Ou nos domingos à noite, quando eu procurava o melhor abrigo do mundo, os braços do meu pai  e ficávamos escutando músicas e músicas e conversando e trocando ideias. E eu era um garoto, que só mais tarde saberia que também amava os Beatles e os Rolling Stones (pule a parte do Vietnã).

Hoje, claro que me emocionei, mas procurei um canto mais reservado, para sentir mais ainda meu pai junto a mim.

Quanto ao show, devo dizer que foi ótimo, especialmente para quem curtia Moacyr Franco. Era uma outra época e o cantor usou duas  imagens preciosas. Começou dizendo que estava ali para cantar músicas que “entram por aqui” e apontou o próprio coração e, continuando, “saem por aqui”, e apontou os olhos, como se lágrimas estivesse vertendo. Na verdade, apontava que estava ali para cantar músicas brasileiras que lidavam com os sentimentos e com suas contradições.

Mais tarde, contou outra história. “Quando disseram que minha carreira havia terminado”‘, disse, “fiquei muito triste”.  “Pois”, continuou, “uma noite estava cantando para quinze pessoas em um circo no ABC paulista, e chovia muito. Quando terminei o show”, falou, ” um homem negro e alto veio até a mim e perguntou se podia gravar uma música de minha autoria. Perguntei quem ele era, e ele respondeu, ‘que ele e um amigo formaram uma dupla caipira, e gostariam de cantar  Se eu não puder te esquecer”‘. Moacyr topou “e o homem saiu saltitando embaixo da chuva como se tivesse feito um gol. O ‘homem era Marciano, da dupla João Mineiro e Marciano, e a música vendeu mais de dois milhões dle discos”, conclui, para  a final, ajuntar que “aprendi que quanto mais escura a noite, mais próxima está a manhã”.

Moacyr Franco, aos setenta e seis, canta como uma banda excelente e sua voz é absolutamente perfeita. Amei conhecer de perto o trabalho de Moacyr, e sei que, além do belo espetáculo, que fez o público rir, dançar, se emocionar e cantar, ainda me trouxe talvez o que de mais precioso possa ter tido: a presença de meu pai.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s